Família indissolúvel

imageÉ comum, até uma certa idade, sentir que a vida é eterna, que não há nada mais importante que curtir a vida, sexo, baladas e tudo mais que possamos fazer em respeito a nossa vida e ao nosso corpo.

Mas existem fases e a adolescência acaba sendo a fase mais conturbada, paixões, sentimento de poder e imortalidade, a batalha por um lugar no mundo, de reconhecimento e liberdade custe o que custar.

Preguiça de ler? Então ouça!

Amamos nós mesmos e cremos fielmente que as demais pessoas nos veem como nos vemos.

Mas as responsabilidades vão chegando, e a vida começa a exigir de nós tudo o que plantamos.

Nosso organismo se desenvolve até mais ou menos 24 e 25 anos, depois disto ele para o seu desenvolvimento até os 27 ou 28 anos. Desta idade e diante, o corpo passa a envelhecer.

Nesta idade também, passamos por mudanças dramáticas e crises, alguns chamam de crise dos 27 anos, na astrologia chamam de retorno de Saturno, enfim, não importa do que chamam esta fase da vida, mas ela acontece e não por razões místicas,as biológicas e de consciência.

Atingimos a verdadeira idade madura.

imageEsta fase é importante para o futuro de nossa existência neste mundo. Entramos em crise porque descobrimos a importância de estar vivos, porque descobrimos finalmente que vamos morrer um dia.

Sabemos disto desde cedo na vida, sabemos porque percebemos com as perdas, com os mais velhos e com a TV mostrando tudo de rui que acontece no mundo.

Mas não sentimos isto e somente depois entendemos, compreendemos e passamos a ter certeza que somos fracos e um dia seremos realmente desligados.

Nos tornamos pessoas melhores, e passamos a ver as outras pessoas, principalmente as mais jovens, como parte do que éramos e como éramos.

Em geral, montamos uma família, na maior parte das vezes antes desta idade.

As pessoas que se recusam a compreender que a vida é dura e limitada em todos os sentidos, que não desejam perder a juventude, entram em depressão inevitavelmente.

O espírito pode ser e sempre se conservar jovem, mas a mente deve acompanhar a vida da forma que ela é.

A família deve ser e é o elo mais importante na vida de uma pessoa, ela se sustenta, suporta tudo e luta junto.

O matrimônio deve ser respeitado como um juramento eterno, a família deve ser insolúvel. Não quero com isto falar que um casamento deva ser para sempre, acaba-se o amor ou foi um engano, isto pode acontecer, mas lute pela família e tente ao máximo manter a estabilidade. E se houver a separação do casal, a família constituída com filhos, esta deve continuar e ser forte.

Família não morre com a separação, o casal sim finda sua vida juntos, mas a família precisa e deve se manter firme. Principalmente para os filhos.

Notem bem, eu falo da família e não do casal. O casal pode se separar, morar aonde desejar, ter outros relacionamentos depois que findou sua vida em casal, isto não importa!

Isso tem uma razão de ser,não é a toa. Os valores familiares, de amor, compreensão, justiça, misericórdia, fé, fidelidade. Isto deve permanecer, a educação dos filhos para que eles sejam melhores do que fomos, e a compreensão da honra ao Pai e a Mãe.

imageNão imaginamos, mas estamos envelhecendo e m dia precisaremos de cuidados. Cuidando bem dos filhos, dando-lhes segurança e confiança, Amor verdadeiro, isto tudo será retribuído.

Filhos maus são frutos de pais maus! É a colheita e nada mais.

Claro, existem centenas de fatores numa criação, condições e tudo o que possamos imaginar dentro da sociedade. Mas estes são fatores a se enfrentar juntos, como família.

A educação dos filhos, desde pequenos, incluem a conscientização do mundo, das dificuldades, das loucuras e também a crueldade. Claro, moderando de acordo com a idade da criança, até que ela tenha consciência do mundo que vive. Para que na própria adolescência ela saiba trilhar seus caminhos com sabedoria e inteligência.

Garantir o futuro da criança é um dever dos pais, isso também garante o futuro dos pais.

Por esta razão nas escrituras a família é sempre valorizada.

imageO Adultério, tratarei em outra postagem, é um ato sem perdão. Porque como dissemos em postagens anteriores, sobre o pecado contra o espírito, é tudo aquilo que fazemos sabendo e com consciência que é errado e estamos prejudicando alguém, além de nos mesmos.

Podemos considerar o pior dos crimes o adultério e ele será sim passivo de penalidades, seja pela própria sociedade, pela natureza ou pela espiritualidade. A traição adultera, é tão repugnante que é tratada sempre de forma especial nas escrituras.

Ela causa dor, sofrimento de todos numa família e principalmente na pessoa traída. Isto derruba os alicerces que constituem o sagrado e mais harmonioso corpo. O templo ruirá cedo ou tarde e não haverá nada que se possa fazer.

O Abrasamento luxurioso que leva a pessoa a cometer um adultério é sinal claro de falta de amor, é apenas desejo e nada mais. Então, eu não poderia dizer outras palavras embora não sou ninguém para aconselhar, mas é melhor dissolver o casamento antes de cometer tal crime contra a família. Uma vez perdida, jamais poderá ser reerguida!

Este texto é apenas para reflexão.

image

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.