Corrupção vagabunda

imageHoje em dia, existe uma certa igualdade entre os gêneros, longe ainda de ser perfeito, mas muito mais próximo um do outro que há poucas décadas.

Hoje uma mulher divorciada tem muitos direitos e de certa forma é resguardada pelo governo e justiça. Como disse, longe ainda de ser o ideal e com muitas e graves falhas, mas estamos no caminho certo (a humanidade).

Preguiça de ler? Então ouça!

Menores abandonados ainda sofrem muito, porém, existe leis que os resguardem, infelizmente o sistema brasileiro é falido em muitos setores. Mas de qualquer forma, mesmo a precariedade de hoje, ainda é melhor que antigamente.

As viúvas também estão mais bem assistidas hoje que outrora.

Os deficientes e portadores de necessidades especiais, estão também rumando para um futuro mais igualitário.

Sei que parece uma realidade distante e talvez seja, pelo menos em tese a “coisa funciona”, mas numa realidade, precisamos aprender muito ainda.

Parte destes direitos as pessoas já conseguem e uma batalha pessoal na busca de direitos, garantem muita coisa se for pelos caminhos certos.

Uma mulher divorciada hoje consegue sua independência, não cai mais no clichê de réproba, mas pode se refazer e ter uma vida digna dentro dos padrões da nossa sociedade.

imageMas e como era a vida destas pessoas há dois mil anos? Das viúvas, divorciadas (neste caso abandonadas), dos órfãos e dos deficientes?

Há dois mil anos até tão pouco tempo, menos de cem anos, assim como em toda a história antes destes dois mil anos, estas pessoas eram marcadas como estigmas, eram considerados estorvo e lixo.

Completamente abandonados a própria sorte, não era raro ver estas pessoas morrerem a mingua por abandono, tanto familiar quando da sociedade.

No período das escrituras, estas pessoas eram proibidas de trabalharem, eram consideradas impuras,portanto não podiam frequentar os locais públicos, apenas os locais apropriados a elas para pedirem esmolas.

Não podiam tocar em ninguém e em certas culturas até mesmo a a sombra delas era considerado impura e contaminaria se ela tocasse a sombra de outro.

Para ensinar ao povo que era um dever cívico e humanitário ajudar as pessoas com necessidades especiais, viúvas, órfãos e abandonados, Moisés instituiu em sua Lei, o preceito obrigatório da dízima. Aonde uma parte da dízima era destinado a estas pessoas.

Como eram muitas pessoas neste estado, ficou estabelecido que a parte da dízima deveria ser dado no templo para que o sacerdote redistribuísse conforme a necessidade do povo.

Aquele que não possuía meios de levar a sua parte da dízima ao templo (notem bem isto), deveria juntar a parte da dízima que seria destinada ao templo e chamar os vizinhos, necessitados locais, viúvas e órfãos e oferecer um banquete. Dividir o que se tem com o próximo!

Esta regra de ouro, chamado caridade, precisou ser instituída como Lei para o povo aprender a compartilhar com o próximo, aprender a caridade.

A dízima passou a fazer parte do povo de ISRAEL apenas e somente, pois a Lei Mosaica fora instituída por Israelitas aos Israelitas e NÃO era imposta a mais ninguém.

Era respeitado a crença de outros povos. Nunca imposto nada a quem não era hebreu. mas era cobrado apenas que respeitassem seus costumes.

Porem, como sempre, o sistema religioso aparece e subverte a Lei e transforma a dízima em dízimo. Mesmo no período que era somente alimento os sacerdotes utilizaram da artimanha religiosa para roubar e corromper o povo.

Aqui foi aonde surgiu o que hoje temos como “TEOLOGIA DA PROSPERIDADE”, e segundo o texto eles se justificam:

Vinde, dizem, trarei vinho, e beberemos bebida forte; e o dia de amanhã será como este, e ainda muito mais abundante.
Isaías 56: 12

Mas dizem que a bebida forte, o vinho é aqui uma representação do sangue de Cristo e por isso a prática se justifica. Fica aqui promessa da prosperidade se você for justo em pagar seu dízimo. A hipocrisia destes líderes religiosos não tem limites e nem mesmo vergonha de seus atos sujos e ilícito.

Vamos pegar o mesmo texto das escrituras no livro de Isaías, mas veremos no contexto. Colocaremos só o trecho esclarecedor, mas não apenas recomendamos como indicamos que leia todo o contexto,pelo menos do capitulo em questão. Vamos ao texto no contexto:

E estes cães são gulosos, não se podem fartar; e eles são pastores que nada compreendem; todos eles se tornam para o seu caminho, cada um para a sua ganância, cada um por sua parte.
Vinde, dizem, trarei vinho, e beberemos bebida forte; e o dia de amanhã será como este, e ainda muito mais abundante.
Isaías 56: 11, 12

Esclarecedor quando se lê o contexto não?

Quem são os cães gulosos da história senão os líderes religiosos? Os antigos assim como os de hoje, são os mesmos, só mudaram de nomes e vestimentas, mas praticam as mesmas iniquidades de outrora.

Quando o pastor indicar que um versículo quer dizer uma coisa, que te obriga a algo que, em seu íntimo você sabe que é errado, enganado ou qualquer outra coisa, leia o contexto e verá que não é de você que o texto fala, mas do sistema e seus líderes.

Um ensinamento milenar que procurava tirar da ignorância o débil e coloca-lo a luz da razão, em que a caridade é um ato sublime, subverte em um ato que ensina que devemos sustentar vagabundos que corrompem as escrituras, se condenam e condenam os que praticam segundo o coração

Vagabundos que roubam na cara dura, extorquem facilmente, corrompem o justo, enganam até mesmo os escolhidos, conforme as escrituras.

A estes, Jesus diz o seguinte:

E qualquer que escandalizar um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que lhe pusessem ao pescoço uma mó de atafona, e que fosse lançado no mar. Marcos 9:42

Mas, qualquer que escandalizar um destes pequeninos, que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma mó de azenha, e se submergisse na profundeza do mar. Mateus 18:6

Melhor lhe fora que lhe pusessem ao pescoço uma mó de atafona, e fosse lançado ao mar, do que fazer tropeçar um destes pequenos. Lucas 17:2


imageAlertado desta maneira e pelo menos 3 dos evangelhos e outros alertas existentes em toda a escritura era para assustar alguém que realmente crê no que ela diz, mas ignoram os alertas por serem tão descrentes da verdade,por estarem tão profundamente enterrados no vale dos mortos

A isto percebemos que as práticas dos homens do sistema está muito aquém da verdade, que praticam um modelo inexistente nas escrituras, um modelo vazio de conteúdo, que um show de palhaços num circo é mais instrutivo sobre as coisas do Pai que qualquer culto ou missa por aí.

Bote ingresso para vender, especifique que é um show que quem quiser assistir deverá pagar, assim não se está enganando ninguém. Mas que é só um showzinho vagabundo é e isso é perder tempo com religião, nada mais.

A verdade é que NINGUÉM está mais perto do Pai ou garantindo sua salvação dentro de uma religião, é mais fácil estar se condenando do quem prostituta ou ladrão. Por isso cuidado.

Em verdade vos digo que os publicanos e as meretrizes entram antes de vós no reino de meu Pai. Mateus 21:31

Busque ler o contexto todo e entenderá.

O sistema religioso e seus líderes corromperam os ensinamentos de tal forma que é quase impossível enxergar a verdade, mas ela está ali e nenhum outro poderá ser seu intermediador, somente o Cristo. E nenhum destes vagabundos, chamados a si mesmo de pastores, padres ou qualquer tipo de sacerdotes, podem ou fazem algo por você.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.