Esclarecimento sobre o Evangelho de Mateus

imageEsclarecendo uma questão, em um e-mail que recebi, nele dizia que errei ao dizer que o Evangelho de Mateus é o mais antigo, sendo que, historicamente falando, o Evangelho de marcos tem como mérito o primeiro escrito. E consta como o mais antigo.

De fato isso é verdade, o Evangelho de Marcos é tido como o mais antigo, porém, vamos ver umas questões.

Estamos falando de um livro escrito em grego em média 28 a 30 anos após a crucificação de Cristo.

O Evangelho de Mateus foi encontrado bem depois deste, mas igualmente uma copia em grego do livro.

Historiadores afirmam, não todos e hoje em dia nem a maioria, que os evangelhos foram escritos em grego, mas não, isso hoje tem sido discutido e já é aceito que o primeiro dos evangelhos tenha sido escrito em Hebraico.

Mateus, irmão de Jesus, tinha como objetivo entregar a Boa Nova ao povo Judeu,pelo menos em primeira instância. A Língua falada na época era o Aramaico e o Hebraico.

Não fazia sentido escrever em grego já que a língua falada pelo povo o qual primeiro foi entregue o Ensinamento era outra.

Segundo Sha’ul Bentsion, que traduziu para o português o Evangelho dos Hebreus ou Livro de Mateus (não se trata de um apócrifo, mas uma versão hebraica do evangelho de Mateus mais antiga que a tradução grega):

A primeira dentre todas as bessorot (Boas Novas) a ser escrita,

Matitiyahu
(Mateus) é talvez o livro bíblico onde pode-se sentir o maior impacto
da gradativa remoção da judaicidade da fé em Yeshua.

Jerônimo – século V:
“Mateus, que também é chamado Levi, o emissário ex-publicano,
primeiramente compôs em letras hebraicas o evangelho do Messias na
Judéia, para aqueles que vieram a crer dentre a circuncisão. Quem
posteriormente o traduziu para o grego não é certo o suficiente. Além
disso, este texto hebraico ainda é mantido até hoje na biblioteca de
Cesaréia que Panfílio o mártir estudiosamente reuniu. Recebi uma
oportunidade dos Nazarenos de copiar este volume, que é usado em
Beroea, cidade da Síria. Em tal evangelho, deve-se notar que, quer o
evangelista, quer por sua própria pessoa quer pelo Senhor e Salvador, faz
uso dos testemunhos das escrituras antigas, ele não segue a autoridade
dos setenta tradutores (Septuaginta), mas o hebraico.” (Sobre Homens Famosos 3)

mesmo Jerônimo que foi escolhido pela Igreja Cristã para traduzir do grego para o latim as Escrituras, este percebe e deixa documentado relatos sobre esta versão hebraica.

Caso queira baixar uma versão em PDF do Evangelho dos Hebreus clique aqui. Obs: Este está com marcação de onde os textos estão diferentes das versão gregas.

Por ser esta uma versão do Evangelho, mais antiga que as outras, gostamos e indicamos como parte de estudos e vale a pena ler.

Epifânio diz o seguinte em relação ao Evangelho dos Hebreus (que os nazarenos usavam) e a versão “Segundo Mateus”, uma versão Ebionita, que é a mesma que sen encontra em uso ainda hoje:

“E [os Nazarenos] têm o evangelho segundo Mateus bem completo no
hebraico. Pois dentre eles ainda é claramente preservado, assim como foi
escrito desde o princípio em letras hebraicas.” (Panarion 29:9)

“No evangelho dentre eles chamado segundo Mateus, mas não totalmente
completo, mas ilegítimo e adulterado…” (Panarion 30:13)

Poderíamos dissertar aqui um belo e longo texto, mas não, pois não há o que defender além de um ponto de vista HISTORICAMENTE defendido por muitos.

Por isso aceitamos o evangelho de Mateus sendo o primeiro dos quatro.

Além do mais, a mensagem e ensinamentos são o que realmente importam, e apenas para por fim a esta discussão. Quem desejar, acesse este link e baixe uma versão anotada do Evangelho dos Hebreus.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.