Misericórdia Quero!

Mas, se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício, não condenaríeis os inocentes. Mateus 12:7

imageJesus, o Messias, nas suas belas e certeiras discussões contra os senhores do Sistema Religioso, que são os mesmos de hoje, certa vez defendia que fazer o bem num sábado não era e jamais seria pecado, pois que o sábado era do homem e não o homem do sábado.

Preguiça de ler? Então ouça!

Porém, o que vemos ser ensinado hoje em dia, é que a esta frase Jesus quis indicar que fazer sacrifícios no altar não era o que o Pai queria. Porém isso vai muito além disto tudo.

Jesus cita Oséias, o profeta:

Porque eu quero a misericórdia, e não o sacrifício; e o conhecimento de ELOHIN, mais do que os holocaustos. Oséias 6:6

Mais do que ninguém, Jesus sabia e ensinava que o homem e a mulher para serem livres de verdade, precisavam crer que a resposta não estava no sistema, no caso a religião Judaica da época que era o sistema religioso dominante.

Quando falamos de sacrifícios, imaginamos logo um altar e uma vítima, ou oferendas para um deus. Mas não percebemos que TUDO que é ensinado a fazer pelo sistema é na realidade uma forma de sacrifício.

Não importa a religião, sempre há sacrifícios.

Seja não comer determinado tipo de alimento, seja não fazer nada num sábado, seja ir num culto, seja sair em missão para espalhar a palavra do sistema, enfim, tudo isto são sacrifícios que a pessoa faz em nome de um deus desconhecido mas para uma religião conhecida.

imageSe observarmos na literatura, vamos encontrar vários deuses, tidos hoje como míticos mas que um dia foram tidos como verdadeiros, sejam no Olimpo ou em Mênfis, os deuses desde Rá até Zeus, eram os deuses que exigiam sacrifícios e adorações de seus servos.

Por isso o Pai não é um deus, pois Ele está acima destas baboseiras todas! Ele não se iguala a nenhum deus pagão ou mítico, embora todos estes deuses estão nele de alguma forma.

Nas Crônicas de Narnia existe uma passagem interessante, no último dos livros, em que uma pessoa desconhecia o “deus” que criou aquele mundo e seguia um deus mítico. Mas este homem não seguia exatamente as leis deste deus mítico, ele era bom e praticava o bem. Então no dia do seu juízo, Aslan diz que “mesmo ele seguindo a um deus falso, mas que praticava a justiça, a bondade e a misericórdia, que ele era justo. A ele (Aslan) não importava quem a pessoa chamava de deus, mas simplesmente que praticasse o que era correto e bom.”

Sei que isso foge muito ao contexto, não é razão para usar as Crônicas de Narnia como referência, mas estas palavras finais são uma forma de resumir o que significa “Misericórdia Quero”.

Não me apedrejem por favor, não faço aqui comparativos.

O que quero dizer que o sistema usa dos ensinamentos e hoje acredito mais do que ontem, muitas vezes por não ter conhecimento e não conseguir entender as coisas do Pai.

O Pai, é Amor e isso deve ser compreendido para chegarmos ao Entendimento das coisas do Pai.

O Pai nos deixou através de Jesus, o Messias, o seu Único Mandamento. Não foram dois nem três e muito menos dez, mas apenas um!

O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. João 15:12

Este mandamento vem de acordo com as palavras do próprio Salvador que diz que “não veio abolir a Lei nem os profetas, mas cumprí-los”, porque este único Mandamento, se cumprido, cumpre-se todos os dez, os profetas e toda a Lei mosaica de 613 preceitos.

O Pai não quer cargas sobre seus filhos, nem sacrifícios, nem adorações e muito menos servidões, o Pai quer seus filhos LIVRES e jamais poderia ser um Pai verdadeiro em Amor aos seus filhos se não os deixassem ser livres e sem cargas.

Amar não é sacrifício, não é uma carga nem nada. Não é nem mesmo obrigação.

A misericórdia, muitos tem como o ato de perdoar algum delito, mas, embora isso também seja, a misericórdia é o ato de compreender seu irmão, de ama-lo da forma como ele é. Entender os seus defeitos, suas dificuldades e seus erros. Ajudar a este irmão a compreender também.

imageSomos iguais, temos os mesmos defeitos, somos obra do mesmo Criador. Entender o próximo é entender a si mesmo e se colocar no lugar do outro para entender suas dificuldades como as nossas.

As situações podem mudar, mas todos temos dentro de nós os mesmos defeitos. E esta é a razão para que aprendamos a amar.

Se fossemos isentos de defeitos, não haveria esta necessidade.

O Pai não quer nada do que o sistema ensina, não quer as Leis, mas elas existem por causa da dureza de nossos corações, como disse Jesus.

O Único Mandamento existente é aquele pelo qual devemos seguir e isso não importa aonde estamos, em qual sociedade estamos, qual religião seguimos, se somos crentes ou ateus.

O que importa é a forma de ser, e devemos ser dignos verdadeiramente, porque como humanos somos todos iguais e dependentes das mesmas coisas.

Sem alimento, todos sentiremos fome, sem água sentiremos sede, todos adoecemos um dia, todos envelhecemos e todos morreremos.

Não importa quando ou a situação ou o tempo que leve, mas todos passaremos pelas mesmas coisas.

E mais, o ser humano é carente por natureza. Embora seja individual, todos sentimos a necessidade de companhia, de amor e de afeto, de amizade. Todos necessitamos sermos bem tratados, queremos os direitos respeitados.

Porque então cremos melhores ou piores que outros? Porque os mais necessitados são tratados como menos privilegiados? O que verdadeiramente nos faz diferentes ou melhores que as demais pessoas do mundo?

O que nos coloca numa situação de Salvadores?

Entendem? Não somos nada!

A humanidade tem um pelo outro e não percebe isto, se desgasta em guerras, em brigas, em maldades, em violência. Uns tem muito e outros pouco. Isso não é misericórdia.

E neste ponto o sistema erra e erra muito, pois procura naqueles que tem pouco e tiram ainda o pouco deles.

imageNão faz nada sem pensar no dia de amanhã. “Hoje eu ajudo, mas amanhã quando você estiver melhor, me pagará, seja com seu dízimo e sua oferta ou trazendo mais pessoas para mim!”

Isto está longe de ser misericórdia.

É só o Amor que realmente existe e é verdadeiro!


Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.